Mutirão de castração gratuita em São Paulo.

Mutirão de castração gratuita em São Paulo.

Desde 2001 a Prefeitura Municipal de São Paulo oferece o Programa Permanente de Controle Reprodutivo de Cães e Gatos – PPCRCG, que já castrou mais de um milhão de animais entre cães e gatos. O programa prevê atendimentos através de clínicas contratadas ou por meio de mutirões em regiões de maior exclusão social; o serviço é gratuito e está disponível para os moradores da cidade de São Paulo que possuam animais de estimação.

A grande novidade é que a Prefeitura agora conta com a castração feita por meio de unidades móveis, conhecida por Castramóvel, que pretende atender 25 mil novos casos por ano.

O atendimento pelas clínicas contratadas é feito mediante cadastro prévio dos interessados, que precisam do Termo de Encaminhamento e escolher a clínica mais próxima da sua casa para realizar a cirurgia. Quando o morador estiver com o Termo em mãos, ele pode fazer o agendamento por telefone.

Para isso, é preciso que o morador vá até a Divisão de Zoonoses (DVZ) ou nas Unidades de Vigilância em Saúde (UVIS) com o CPF, RG, comprovante de residência atualizado em nome do tutor e comprovante de vacinação antirrábica, se houver.

Os mutirões atendem as regiões classificadas como prioritárias, segundo critérios epidemiológicos, demográficos e sociais e visam atender a população com maior vulnerabilidade social e menor acesso a serviços médicos veterinários.

Os mutirões acontecem de duas formas:

1- Realizado por ONGs contratadas em unidades escolares, associações de bairro, entre outros, que cedem o espaço para realizar os procedimentos cirúrgicos.

2- A castração por meio de unidades móveis (Castramóvel); como são itinerantes, a população da região de atendimento é informada com 1 semana de antecedência. As entidades responsáveis pelas inscrições fazem uma ampla divulgação através de panfletos, cartazes, faixas, etc na comunidade local. A inscrição do animal acontece antes da data do mutirão, onde o tutor recebe todas as orientações sobre o procedimento e a necessidade do Registro Geral do Animal (RGA). O tutor deve apresentar o RG, CPF e comprovante de endereço.

Os animais castrados pelo programa são identificados com microchip e RGA. O RGA é obrigatório por Lei no município de São Paulo (Lei Municipal 13.131/2001) para todos os cães e gatos com mais de 3 meses de idade e facilita a localização dos tutores em casos de animais perdidos. Ele consiste em uma carteira timbrada e numerada que contém os dados do tutor e do animal e uma plaquinha de identificação com o número do RGA, que deve estar fixada à coleira do animal. O RGA é emitido gratuitamente no ato do cadastro.

 

Comentários

Adicione seu comentário