São Paulo: +55 11 4172-5533 | Demais Localidades: +55 3003-0618 contato@mypetsnanny.com.br

Quem nunca viu seu cachorro no ritual de cavar, rodar e deitar para tirar aquela sonequinha? Alguns cães às vezes permanecem muito tempo rodando até se deitar, o que se torna muitas vezes até engraçado de ver, e muitos tutores acabam se divertindo com essa prática, já outros tutores ficam bastante irritados com essa prática do seu animal, mas por que eles fazem isso?

Existe uma série de motivos que são levantados em consideração para esse ritual acontecer:

1-  Conforto: estudos mostraram que os cães ao rodarem vão entrando em um modo de relaxamento. Como um ritual de sono, fazendo com que seu cérebro comece a descansar, e se prepare para o cochilo. Além disso é uma forma de ajeitar sua cama para deitar-se confortavelmente.

2- Aquecer e demarcar o local:  quando o cão cava, a ideia dele é realmente criar um ambiente confortável, ou aquecendo-o ou fazendo um buraco para se deitar. Esse buraco criado, deixará-o mais aquecido, e protegido! Mas você deve estar se questionando, “mas meu cachorro raspa as unhas no piso maciço, ele não conseguirá fazer um buraco”, sim, ele não conseguirá, porém ainda assim a tentativa é válida para ele, que tem isso como um instinto ainda da época selvagem. Outra hipótese é que quando ele raspa a pata, ele deixa um odor, já que as patas possuem glândulas, e esse odor demarcaria o território dele.

3- Se livrar de um possível perigo na hora de dormir: Uma outra hipótese para eles girarem, é que quando giram acabam por pisar em possíveis animais que possam estar, por exemplo, na grama, lembrando que isso é um instinto da época de seus ancestrais. Ao pisotearem o solo, eles conseguem matar, ou espantar, insetos, cobras ou outros animais que possam trazer algum perigo para seu sono ao se deitar.

O que sabemos de fato é que lobos e cães selvagens tem esse ritual ao se deitar, do mesmo jeito que os cães domésticos! Por isso, não atrapalhe o ritual do seu bichinho, mesmo que ele esteja pensando em matar possíveis intrusos da sua caminha, e que isso não ocorra corriqueiramente no seu apartamento! 🙂

Andressa Gontijo

Médica Veterinária