São Paulo: +55 11 4172-5533 | Demais Localidades: +55 3003-0618 contato@mypetsnanny.com.br

O seu cão está agindo de um jeito incomum? Talvez ele esteja ansioso ou deprimido!

O estresse é mais comum em cães do que você pode pensar. Pior ainda, o estresse pode afetar negativamente a saúde do seu cão. Aqui estão cinco sinais comuns de estresse e ansiedade em cães para ajudar a identificá-lo e procurar ajuda rapidamente.

1. Diarreia, constipação, ou outro problema digestivo:
Embora eles sejam mais comumente atribuídos à doença ou intolerância alimentar, problemas gastrointestinais, como diarréia e constipação também podem ser causados por ansiedade.

2. Diminuição do apetite:
Os cães não fazem jejuns ou dietas, como nós fazemos, por isso é importante consultar um veterinário se o animal de repente perde o interesse pela comida ou parar de comer completamente. Poderia ser devido ao estresse ou alguma doença.

3. Isolamento:
Alguns cães gostam de ficar algum tempo sozinho às vezes. No entanto, um cão que está constantemente se isolando de pessoas ou outros animais pode sim estar sofrendo de ansiedade ou outras doenças.

4. Aumento do Sono:
Normalmente os tutores sabem a rotina de seus cães e o quanto eles dormem, porém se você notar que ele anda dormindo mais que o habitual ou que está mais letárgico fale com o seu veterinário.

5. Agressão:
Ações agressivas para com os animais ou pessoas pode ser um sinal de um cão estressado ou doente. Um cão que antes não latia tanto e passou a latir incessantemente ou sinais agressivos acompanhados por uma postura corporal de medo, e com o comportamento submisso. Ou aquele cão que passou a atacar as pessoas ou os objetos sem motivos aparentes, tudo isso pode indicar estresse.

6. Auto mutilação:
Ações agressivas com ele mesmo, isso é uma das coisas mais comuns com animais estressados. Lamber e morder as patas é o mais comum que vemos com animais com tédio.

7. Respiração:
Um cão muito estressado aumenta a respiração, ficando mais ofegante, o olhar estático, com pupilas mais dilatadas, vemos constantemente cães assim nas visitas ao veterinário por exemplo, mas se isso for algo constante, procure o veterinário pois pode ser sinal de alguma doença mais séria.

COMO AJUDAR SEU CÃO:
É importante você estar familiarizado com o estado normal do seu cão para assim conseguir perceber quando algo não estiver bem. Reconhecer essas mudanças repentinas te dará mais agilidade em resolver o problema.

– Exercícios regulares – Atividades físicas como um jogo de busca ou uma caminhada são um grande redutor de estresse para cães.

– Criar uma zona segura – Separe uma área em sua casa para que seu cão possa escapar de momentos de alto estresse, como tempestades, festas e barulhos, um local tranquilo que dê um porto seguro para ele.

– Escolha um alimento para cães de boa qualidade – A dieta do seu cão é uma parte integral de sua saúde e bem-estar. Fornecer a seu cão uma dieta que não está devidamente equilibrada para o seu estágio e estilo de vida pode ser um causador de estresse.

banner3

Andressa Gontijo – Médica Veterinária